Powered by Rock Convert

Seja branca, seja vermelha, o fato é que as estrias deixam qualquer mulher bastante incomodada. Elas podem aparecer em diferentes regiões do corpo — por diversas causas — fazendo com que a pele fique bastante marcada. A boa notícia é que há tratamento, sendo possível amenizar essas lesões.

Quer entender melhor sobre esse problema? Então confira o post que preparei para você e descubra quais são os tipos de estria, suas causas e formas de tratar para deixar a sua pele mais bonita e sua autoestima lá em cima!

O que são estrias e como elas surgem?

Nossa pele tem uma elasticidade natural em função das fibras formadas por elastina e colágeno. Contudo, essas fibras podem se romper, formando a lesão que chamamos de estrias.

Essas marcas têm o aspecto de uma cicatriz e podem surgir por questões genéticas, ou devido a alguns hábitos do cotidiano. Assim, as estrias também podem ser causadas por:

  • ganho excessivo de peso (e de gordura) em pouco tempo;
  • perda rápida de peso (conhecido como efeito sanfona);
  • ganho de massa muscular em um período curto;
  • puberdade, em que há mudanças corporais;
  • gravidez, já que a pele se estica bastante;
  • pele muito ressecada, situação em que ela perde sua elasticidade;
  • dieta pobre em nutrientes, o que prejudica a saúde da pele;
  • uso prolongado de corticosteroides, encontrado em algumas pomadas.

O incômodo pode aparecer em diferentes partes do corpo, porém é mais comum surgir na barriga, seios, quadris, bumbum e coxas.

Quais são os principais tipos?

Os tipos de estria indicam o estágio em que essas marcas se encontram. Veja a seguir suas variações.

Brancas

São lesões mais antigas, em que há uma atrofia intensa das fibras elásticas e redução de melanina (por isso, a coloração branca). Nesse caso, o tratamento fica mais difícil, pois as marcas assumem a aparência de uma cicatriz e são mais difíceis de regenerar.

Vermelhas ou roxas

São estrias mais novas e podem apresentar coceira e inflamação. Têm essa tonalidade, pois há rompimento de capilares sanguíneos. Como são mais recentes, a resposta aos tratamentos estéticos é melhor.

Qual o tratamento?

Existem alguns tratamentos voltados para as estrias, como:

  • carboxiterapia: provoca o aumento da circulação sanguínea com a injeção de CO² nas regiões afetadas;
  • CO² fracionado: realiza a vaporização da água presente na pele, promovendo uma renovação celular;
  • dermoabrasão: tipo de esfoliação que estimula a produção de colágeno, melhorando o aspecto da pele;
  • ácido retinoico ou glicólico: estimulam a renovação celular;
  • ácido hialurônico: preenche a região que contém estrias, melhorando o aspecto da pele.

Como prevenir essas lesões?

É possível prevenir o aparecimento das estrias. Basta adotar uma alimentação saudável, beber bastante água, usar o protetor solar e manter a pele sempre hidratada. Realizar atividades físicas, de modo a não ganhar massa muscular em um curto período, também contribui para a saúde da pele.

Ninguém está livre dessas marcas: os tipos de estria podem surgir devido a uma série de fatores e não somente devido à gravidez. A dica é sempre cuidar da pele e adotar um estilo de vida mais saudável para evitar o aparecimento dessas lesões. E, para quem já convive com elas, a indicação é procurar clínicas de estética conceituadas e receber orientação sobre o melhor tratamento!

Gostou das informações que eu trouxe para você? Então acho que você vai gostar de saber em quais regiões do corpo há mais acúmulo de gordura localizada!

Share This

Share This

Share this post with your friends!